O novo presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-In, e seu colega americano Donald Trump acertaram nesta quarta-feira planos para estreitar sua colaboração ante o programa nuclear de Pyongyang, indicou a assessoria do chefe de Estado sul-coreano.

Em sua primeira conversa por telefone desde que Moon assumiu a presidência, os dois líderes “acertaram estreitar sua colaboração para resolver os assuntos de segurança na península coreano, incluindo as ambições nucleares da Coreia do Norte”, afirma um comunicado da Casa Azul, a presidência sul-coreana.

Trump, que classificou o programa nuclear de Pyongyang de “problema difícil que pode ser resolvido”, convidou Moon a visitar os Estados Unidos “tão logo seja possível”, acrescenta o texto.

Moon Jae-In tomou posse nesta quarta-feira, um dia após sua vitória eleitoral, e afirmou que está disposto a visitar Pyongyang, no caso de circunstâncias adequadas, em um momento de grande tensão na península.

Moon, de 64 anos e um político de esquerda, é um veterano defensor dos direitos humanos, e já havia afirmado que é favorável a uma aproximação menos conflituosa com o Norte, opinião contrária à postura rígida da ex-presidente destituída Park Geun-Hye.

Depois de vencer as eleições antecipadas – convocadas após o impeachment de Park, que é julgada por corrupção -, Moon fez o juramento solene de posse e afirmou que vai trabalhar pela paz na península.

Fonte e Foto: Terra