O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, garantiu nesta quarta-feira (28) que “jamais” será revogada a segunda emenda da Constituição americana, uma medida que protege o direito de portar armas nos EUA.

“A SEGUNDA EMENDA JAMAIS SERÁ REVOGADA!”, exclamou Trump em caixa alta em seu perfil oficial no Twitter. O tuíte foi enviado um dia depois John Paul Stevens, juiz aposentado da Suprema Corte, escrever que eliminar a emenda é a solução para acabar com a violência armada no país.

Ratificada em 1791, a Segunda Emenda estabelece que: “Sendo necessária uma milícia bem ordenada para a segurança de um Estado livre, o direito do povo a possuir e portar armas não poderá ser violado”.”Os democratas gostariam de ver isso acontecer e, apesar das palavras de ontem do ex-juiz da Suprema Corte Stevens, isso não vai acontecer “DE NENHUMA MANEIRA”. Precisamos de mais republicanos em 2018 e “SEMPRE” devemos manter (um maior número de juízes favoráveis) no Supremo!”, escreveu o presidente em sua série habitual de tuítes matutinos.

A Segunda Emenda à Constituição dos Estados Unidos, adotada originalmente em 1787, é o principal argumento ao qual recorrem os americanos favoráveis às armas, que consideram que essa medida é parte da identidade nacional do país.

O último massacre cometido por um atirador nos EUA aconteceu em 14 de fevereiro em uma escola de ensino médio em Parkland, na Flórida. Nikolas Cruz, de 19 anos, entrou no recinto com um fuzil AR-15 e matou 14 estudantes e três professores.

Neste ano, 33 incidentes com armas ocorreram em centros de ensino nos EUA, incluindo ações nas quais não houve feridos, segundo dados da organização Everytown for Gun Safety.

Fonte e foto: G1