O núcleo de Lins do “Bom de Nota, Bom de Dança”, tem feito a diferença na vida de centenas de crianças da cidade. O projeto introduz meninos e meninas de 7 a 12 anos no universo da dança, uma maneira prazerosa de exercitar o corpo, que, além de se transformar em uma brincadeira gostosa e divertida, proporciona muitos benefícios ao desenvolvimento dos alunos atendidos pela iniciativa.

Para a equipe do projeto, a prática da dança aumenta a autoestima e a segurança das crianças, facilitando a socialização, a criação de novas amizades e o desenvolvimento da confiança física e mental. Além disso, a arte contribui para a postura e coordenação motora, aumenta a flexibilidade, desenvolve a resistência muscular e beneficia o sistema cardiovascular.

“A dança é uma atividade psicomotora que estimula a criatividade e ajuda no desenvolvimento das crianças. Somando isso aos ideais do projeto, que incentiva o estudo, temos um completo estímulo aos participantes, que já têm mostrado uma grande melhora em atividades cotidianas”, avalia Mauro Ladeia Filho, assistente de coordenação da iniciativa.

“O projeto promove momentos de recreação e lazer. Graças a ele, os alunos estão tendo acesso à arte e à cultura. A iniciativa contribui, ainda, para a melhora da alimentação das crianças por meio dos lanches oferecidos todas as aulas. Os pais também interagem e acompanham o progresso dos filhos, permitindo que eles evoluam, amadureçam e se expressem de uma forma pessoal”, ressalta a professora Silvia Helena Weiler.

Mariane, 10 anos, é uma das alunas do balé. Ela afirma que ama fazer parte do projeto. “Dançar é algo muito bom, expresso meus sentimentos e exercito meu corpo. Meus professores são muito dedicados e pacientes para ensinar. O ‘Bom de Nota, Bom de Dança’ alegra minhas tardes, além de me ensinar uma arte”, disse.  

Sobre o projeto

O “Bom de Nota, Bom de Dança” oferece aulas de balé e danças urbanas de forma gratuita para meninos e meninas de sete a 12 anos matriculados na rede municipal de ensino de Lins.

“A ideia do projeto é dar a esses alunos uma nova perspectiva de mundo, por meio do acesso à cultura. Essa é a nossa missão, colocar a dança como ferramenta transformadora e estimular as crianças a serem melhores a cada dia”, explicou Eduardo Zanello, fundador da Associação Pró-Esporte e Cultura (APEC).

As aulas do programa são realizadas na EMEF Profª. Gessy Martins Beozzo e também na EMEF João Alves da Costa.

As atividades do “Bom de Nota, Bom de Dança” em Lins são realizadas com recursos de incentivo fiscal da Usina Lins. O projeto é viabilizado por meio do Programa Nacional de Apoio à Cultura – PRONAC, com a missão de fomentar a cultura e a educação.

Fonte e foto: Codec