Queria eu poder acreditar, quando gravei aquela matéria sobre o estado apocalíptico em que A Praça Dom Bosco se apresentava, há um ano, que meus vídeos pudessem surtir algum efeito. Ledo engano, afinal, uma praça com tamanha grandiosidade histórica e moeda de troca política, não seria consertada assim, tão rápido. Ingênuo fui eu.
Me aproximei dos que ali moravam, com grande compaixão, pois deixavam de comer para alimentar os cachorros. Mesmo assim, sempre levei alimento para todos e me alegrava ver a humildade com que me recebiam.

– Não precisa comprar nada. A gente está precisando de remédio pra pulga para os cachorros. – um deles posicionou-se a frente das próprias necessidades.

Ao ver a situação calamitosa, a omissão do executivo, decidi me posicionar por diversos programas e indagar por quais motivos ninguém ainda tinha tomado um posicionamento. Um projeto de terceira categoria, extremamente mal explicado, foi colocado em pauta e barrado por uma ação na justiça.

Nenhuma liderança política teve a iniciativa de convocar a população para ao menos estancar o estado caótico em que aquele lugar já se encontrava. Proibir a utilização como estacionamento, aparar a grama, conversar com os moradores de rua e “flanelinhas”, criar um grupo de apoio com a paróquia e ao menos iniciar um mutirão de manutenção. Política e administração são isso… Nem tudo é emenda parlamentar, nem tudo é questão jurídica ou política.

O assunto ficou parado e a população teve a iniciativa de criar um abaixo assinado. Então, faltando meses para a eleição para deputado, alguns vereadores heróis decidem convocar a população para uma audiência pública. Quem é o deputado ligado ao prefeito? Quem é o atual presidente da câmara? Respondam estas questões e poderão entender a verdadeira articulação política por trás de tudo.

Quando chegarem a um “denominador comum”, quem vai utilizar este novo cartão postal como propaganda na eleição? Agora vocês já sabem.

A Praça Dom Bosco é uma Mentira

A Praça Dom Bosco é uma Mentira

Publicado por Carlos Freitas em Quarta-feira, 18 de abril de 2018