Um grupo de representantes dos parceiros da Semana do Meio Ambiente, realizada pela Prefeitura de Lins e Sabesp, estiveram no local, como o vereador Akio, representando a Câmara Municipal, vice-prefeito Carlinhos Daher, a dirigente regional de ensino, Adriana Guarizo e representantes da Via Rondon e também da Amul.

De acordo com Carlinhos o intuito da visita foi apresentar o funcionamento da cooperativa e também conscientizar os parceiros da necessidade de parceiras a serem desenvolvidas ali dentro. O vice-prefeito falou ainda das dificuldades enfrentadas pelos cooperados e de toda melhoria que vem sendo realizada no local desde o começo do ano. “Em março demos início a algumas obras essenciais, como nos banheiros feminino e masculino e também na área de encanação de esgoto, que antes ficava a céu aberto. Queremos realizar ainda melhorias no refeitório e na cozinha”, explicou.

O professor José Queiroz (Zezão), da Unilins que é uma apoiadora da Coopersol, apresentou a história da Cooperativa através de uma linha do tempo, onde foi possível ver a crescente evolução do lugar que atualmente conta com 22 cooperados, que ganham em média R$ 1.200. “Essas mesmas pessoas chegaram a ganhar R$ 240 reais em 2014, mas hoje com a implantação de gestão, maquinário e uma estrutura mais fortalecida, estamos conseguido fazer com que eles colham bons frutos aqui”, esclareceu o professor.

Atualmente a Coopersol recebe orientação de uma equipe da Unilins, formada pelos professores Luiz Carlos Montanha, José Queiroz (Zezão) e Lourdes Passaura, e também pelas alunas dos cursos de serviço social e administração.

As orientações fazem parte de um processo de reestruturação da cooperativa, que teve início no final de 2015, onde esse resgate teve o objetivo de melhorar a autogestão, o relacionamento entre os cooperados e o desenvolvimento de projetos que melhorasse a produção e a renda recebida.

Para o presidente da Coopersol Luís Carlos Rosa, é de extrema importância o apoio e parceria de todos, pois 22 famílias dependem da renda gerada naquele barracão para se manter. “É importante que as pessoas venham nos visitar para conhecer o trabalho que realizamos aqui, ver como funciona todo processo e a partir daí se conscientizar de fato para a separação do lixo reciclável, que é fundamental para nós”, afirma ele.

Em sua fala, Carlinhos deu destaque também a importância da realização de uma campanha de conscientização da população, que infelizmente ainda não faz a separação do lixo corretamente e geralmente realiza o descarte de galhos e inservíveis de forma incorreta. “A separação do lixo é um tema importantíssimo para população, pois a prática ainda não vem sendo aderida pela grande maioria das pessoas”, explicou o vice-prefeito que falou também sobre os tristes relatos dos cooperados que muitas vezes se deparam com animais mortos dentro do lixo reciclável, cobras e escorpiões. “O lixo é uma riqueza e vale muito para essas 22 famílias que dependem 100% da renda gerada aqui”.

O superintendente da Sabesp, Da Lua, também fez o uso da palavra e colocou a Sabesp a disposição da cooperativa para parcerias e apoio em ações realizadas ali dentro, assim como os demais parceiros.

Fonte: CODEC – Coordenadoria de Comunicação