A Polícia Civil indiciou a servidora pública Ingrid Cristhine da Silva Rodrigues, de 20 anos, pela morte do companheiro, o empresário Lindomar Trovão dos Santos, de 42, em Itauçu, região central de Goiás. A vítima foi golpeada com uma facada no peito. A jovem, que está presa, nega as acusações e diz que o homem esfaqueou a si mesmo.

O inquérito foi concluído na sexta-feira (13). Segundo o delegado Miguel da Mota, responsável pelo caso, Ingrid vai responder por homicídio qualificado por meio que impossibilitou a defesa da vítima.

“Ela se valeu da embriaguez da vítima para matá-la”, afirmou o delegado. Conforme as investigações, ambos discutiram após ingerirem bebidas alcoólicas.

 Entrou-se em contato por telefone, às 11h28 desta segunda-feira (16), com o advogado Kuniyoshi Watanabe, que representa Ingrid. Um amigo atendeu, disse que ele estava em uma audiência e pediu que retornasse posteriormente.

Apesar de já ter finalizado o inquérito, o delegado disse que aguarda dois procedimentos que devem ser anexados ao documento. O primeiro é o laudo do local de crime, que deve ficar pronto ainda nesta semana.

O segundo é uma reprodução simulada do crime, prevista para ser realizada no próximo dia 27. Ingrid será levada ao local, mas pode optar por participar ou não.