Apreensão foi feita em Getulina, SP.
Droga foi levada para a sede da Polícia Federal em Bauru.

A Polícia Federal de Bauru (SP) divulgou nesta segunda-feira (31) o resultado de uma operação realizada na sexta-feira (28) que apreendeu um avião com 345 quilos de pasta base de cocaína no distrito de Macucos, em Getulina.

Segundo informações da PF, investigadores de Ribeirão Preto (SP) já estavam monitorando a quadrilha e descobriram que o avião iria fazer um pouso na zona rural.

Uma equipe foi até o local e o piloto ao perceber a presença dos agentes tentou arremeter, mas os policiais atiraram e o homem foi obrigado a pousar. “A troca de tiros foi no intuito de impedir a evasão dos indivíduos e conter o avião. A aeronave foi alvejada ainda em solo, os agentes tentaram atingir o motor e os pneus para que ela não decolasse, então não houve risco de morte para os policiais e nem para os criminosos”, explicou o delegado da PF, Carlos Alberto Fazzio Costa.

O piloto e outros dois criminosos que estavam em solo aguardando a chegada da droga foram presos em flagrante. Eles foram encaminhados para o Centro de Detenção Provisória nesta segunda-feira.
Ainda de acordo com as informações, a droga veio do Paraguai, por isso os homens vão responder por tráfico internacional de drogas. O avião permanece apreendido em Getulina, já a pasta base de cocaína foi levada para a PF.

Outro caso

Em setembro do ano passado, a PF também interceptou um avião que estaria carregado com meia tonelada de droga, provavelmente pasta base de cocaína.

Cinco pessoas foram presas em Bocaina, entre elas o piloto do avião, que caiu após uma tentativa de voo e pegou fogo. Um agente da PF foi morto durante a troca de tiros.

O caso segue na Justiça, que aceitou em novembro do ano passado a acusação contra denúncia por tráfico internacional, posse e porte de arma de uso restrito e organização criminosa, proposta pelo Ministério Público Federal.

Os denunciados são moradores da região de Campinas, menos o piloto, que é do Mato Grosso do Sul, mas morava no Paraguai. Além da droga, os suspeitos de tráfico estavam fortemente armados, entre elas uma metralhadora importada calibre .50, duas pistolas calibre .40 e munições de diversos calibres.

FONTE: G1