Uma menina de 9 anos ficou ferida após cair do terceiro andar de um prédio em um conjunto habitacional no Jardim Heitor Rigon, em Ribeirão Preto (SP), na manhã desta segunda-feira (11). Ela foi socorrida e permanece na Unidade de Emergência do Hospital das Clínicas (HC-UE).

Segundo a Polícia Militar, a garota e os irmãos, de 10 e 11 anos, foram deixados no apartamento pela mãe, que estava trabalhando no momento do acidente. As crianças contaram que tentavam sair pela janela do quarto usando uma corda feita com lençóis amarrados.

 Ainda de acordo com a PM, a irmã mais velha disse que os três queriam fugir de uma vizinha, que havia discutido com a mãe delas no domingo (10) e as ameaçou na manhã desta segunda-feira. A mulher, inclusive, danificou a porta do apartamento da família com um pedaço de pau.

A menina foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levada ao HC-UE, onde permanece em atendimento. Os irmãos dela não ficaram feridos. A tenente da PM afirmou que a vizinha deve ser responsabilizada pelo acidente, assim como a mãe das crianças, por deixá-las sozinhas no imóvel.

 “Ela deixou de proteger as crianças, que é dever dela como mãe. Essas crianças deveriam estar ou com a avó, uma babá, ou em uma creche, não poderiam estar sozinhas. Em segundo lugar, o dano da vizinha na porta, e essa ameaça de que ela iria entrar para agredir as crianças, segundo a menina”, disse.
 Ainda de acordo com Helena, a briga entre as vizinhas foi motivada por ciúmes: a agressora acusa a mãe das crianças de ter se envolvido com o marido dela. O homem nega o caso e diz que a mulher foi ao apartamento para ajudar os menores, porque sabia que eram deixados sozinhos todos os dias.

“Ele não diz nada. Ele diz que, realmente, as crianças ficam sozinhas em casa e, por isso, a esposa dele foi lá, para tentar libertar as crianças de dentro de casa”, afirmou a tenente da PM.

O caso está sendo registrado na Delegacia de Defesa da Mulher, onde a mãe das crianças e a vizinha devem prestar depoimento durante a tarde desta segunda-feira.

A assessoria do HC-UE informou que a garota está passando por avaliação na sala de trauma e o estado de saúde é considerado estável.

Fonte e foto: G1