O time mandante entrou em campo praticamente com sua força máxima e depressa se revelou que seria um “osso” duro de roer. Tentando posicionar-se de modo a evitar as investidas do ataque do Linense, foi porem através de uma bomba de William Pottker que esbarrou no travessão do gol adversário tendo sobejado para Serginho marcar. Todavia, o bandeira deu impedimento (incorretamente) e o placar se manteve em um penoso nulo para o Clube Atlético Linense.

O mandante leva também perigo ao gol do CAL, mas o goleiro Anderson espalma em grande estilo, impedindo que se inaugura-se o marcar do Estádio Moises Lucarelli.

Na volta do intervalo, o Red Bull volta a pressionar o arqueiro do Linense, que corresponde com uma excelente defesa, na marcação de um tiro livre.

Quando tudo parecia se encaminhar para um empate, eis que Serginho ao seu bom estilo dos tempos que fazia parceria no ataque com Fausto, aos 37 minutos cruza uma bola na área com conta, peso e medida para Nando, que tinha entrado à pouco substituindo Diego, fazer um belo gol de cabeça.

O time da casa ainda tentou empatar a partida mas sem resultado. O arbitro encerrou a partida aos 48 minutos e a estava começada a festa. O objetivo da permanência estava alcançado e em 2016, o Clube Atlético Linense estará de novo na elite do futebol Paulista.

(FOTO: Dept. Comunicação e Marketing C.A.Linense)

FONTE: Dept. Comunicação e Marketing C.A.Linense