Danilo Cruz e a noiva estavam organizando o casamento para 400 convidados há mais de um ano e meio e o grande dia seria neste sábado (21). Mas, na véspera, o casal que mora em Lins (SP) foi surpreendido com uma mensagem dos donos da empresa que contrataram para organizar tudo, alegando que não seria possível cumprir o compromisso.

Os dois gastaram cerca de R$ 30 mil para fazer a tão sonhada festa decasamento. Na quinta-feira (19), eles foram chamados para fazer a degustação da comida que seria servida. No dia seguinte, na sexta-feira (20), foram avisados que a festa não seria realizada.

“Eles mandaram uma mensagem para minha sogra falando que não ia dar para fazer a festa porque o banco não liberou o dinheiro e nós pensamos ‘mas que dinheiro?’ porque nós pagamos adiantado, pagamos muito adiantado completa Danilo.

Alex de Almeida, cunhado de Danilo, conta que depois que recebeu a mensagem a família deu início a uma força-tarefa pra dar conta de manter a festa. E não foi nada fácil. “Alguns ficaram compadecidos com a situação e quem tinha mais condições nos ajudou, e conseguimos que a festa fosse realizada, mas não vai ser como eles se programaram.”

Durante dois anos, Lúcia de Paula e Alex de Paula, donos da empresa contratada pelo casal atenderam os clientes em um salão que fica no centro de Lins. A equipe de reportagem da TV TEM foi até o local, mas a informação é de que o casal deixou a cidade.

O proprietário do espaço informou que também ficou no prejuízo com o casal que abandonou o município devendo cerca de R$ 100 mil, e que a dupla não deu golpe só em festa de casamento. Elisângela e Franciellen Fernandes contam que pagaram R$ 15 mil por uma festa de debutante que seria realizada em abril do ano que vem.

“Nós tivemos que fazer empréstimo para pagar a festa porque a gente não tinha o valor total e ela (Lúcia) queria em dinheiro, e a festa está toda paga e agora ela sumiu”, afirma Franciellen.

Elas registraram boletim de ocorrência, mas por enquanto nem sinal de ver o dinheiro. “Nós temos o contrato, os recibos, e fomos tomar nossas providências. Registramos o boletim de ocorrência e também havia outras pessoas lá”, completa Elisângela.

A imagem pode conter: área interna

Fonte e foto: Tv Tem