O diretor de Segurança e Saúde no Trabalho do Sinfusp, Rubens
Delbono, disse a seguinte frase em relação ao presidente do
Sindicato dos Funcionários Públicos Municipais de Lins e Região,
Paulo Sérgio Bastos Estevão: “O presidente do Sinfusp administra
como Coronel”.


Segundo o sindicalista, quando a atual diretoria venceu as
eleições, o ‘combinado’ era no sentido de as decisões da entidade
serem respeitadas pelo conjunto da diretoria. No entanto, Rubens
revelou que protocolou no dia 14 de outubro de 2011 documento
solicitando o pagamento do auxílio-creche a favor da secretária
do Sinfusp, Paula, com base no dissídio coletivo da categoria
profissional desde o nascimento de seu filho, conforme
devidamente informado à entidade sindical pela mesma. “Sobre o
referente ao auxílio-creche, não obtivemos resposta. É por conta
disso que temos nos referido ao presidente como ‘coronel’, pois
eu acho que sua função não é ‘mandar’ no sindicato, mas sim
‘administrar’. Agindo da forma como está, ele está desrespeitando
a diretoria”, protestou.
Delbono defende que, na qualidade de dirigentes sindicais, deve
ser dado o devido exemplo ao restante da categoria. Ele disse que
o assessor jurídico do sindicato já deu parecer favorável ao
pagamento, no entanto, o presidente Paulo, em atitude
antidemocrática, insiste em não conceder o benefício e se
posiciona.
Para concluir Delbono afirmou que há 3 anos o presidente Paulo
Sérgio não convoca a diretoria para uma reunião, para tratar de
diversos assuntos que interessam a categoria sindical.

FONTE: CORREIO DE LINS